Quero comprar uma câmera. Me ajuda a decidir?

•10 junho, 2010 • 3 Comentários

Então, gente, meu dilema hoje é o seguinte: em poucos meses, espero ter dinheiro pra comprar uma câmera, daquelas amadoras, mas mais bonitinhas e encorpadas. Não sei, porém, qual comprar, e queria pedir a ajuda dos excelentíssimos leitores nesta tarefa.

As câmeras que vou apresentar aqui são as que consegui achar na mesma faixa de preço (R$ 1.000-1.100). Sei que existem várias câmeras melhores, super profissionais e tals, mas esse é o valor com o qual vou ter de trabalhar, então não há muita flexibilidade em relação ao preço. Portanto, peço gentilmente que tenham isso em mente quando forem deixar comentários aqui, no twitter, no Facebook, no Tumblr… 🙂

Vamos começar a brincadeira, então:

Canon Rebel XS







Nikon D3000





Sony Alpha A230







Então, você conhece alguma dessas? A sua opinião ajudaria muito!

Anúncios

Impressões de SP até agora!

•05 junho, 2010 • 2 Comentários

Cheguei há dois meses aqui, e ainda não havia feito um post sequer sobre isso (eu sei, eu sei, é super clichê, mas não pude me conter! :))

Bom, na verdade verdadeeeeira, não vou tratar só das impressões que tive a respeito da cidade. Vou falar de coisas, em geral mesmo, que notei e gostaria de comentar. Então vamos começar:

  • Aqui é frio! Graças a Deus! Não me aguentava mais de calor em Vitória! Curiosamente, minhas alergias melhoraram (quero dizer, eu melhorei, as alergias, não) no tempo frio. Quem me conhece pessoalmente sabe que tenho alergia a 82.739 substâncias diferentes. Mas estando aqui, começo a pensar que tenho mesmo é alergia ao calor! 😛
  • As pessoas aqui andam mais arrumadas. Não sei se é pelo frio, pois sempre tive a impressão de que roupas de frio são mais chiques que as outras. Ou então é possível que eu esteja acostumada com o visual chumbrega/mulambento de praia, então qualquer coisa além daquilo vai parecer arrumada pra mim.
  • Os preços dos imóveis, aluguel e compra, são ligeiramente mais elevados. Em compensação, dá pra comer/beber melhor com bem menos. Bonus points pra SP por isso!
  • Gosto de ver japoneses/coreanos na rua que não conheço. Em Vitória, às vezes, ver um japonês na rua é ter que cumprir uma obrigação social, mesmo nos meus piores dias.
  • Existem muito mais de DUAS míseras salas de cinema 3D! Sério, depois que vi isso, fiquei com vontade de falar: “Tchau e benção, Kinoplex e Cinemark Shops Vitória! Suck on this, suckas!!!”.
  • Franquias que eu adoro e não aparecem lá por VIX: Starbucks, TGI Friday’s e Pizza Hut, just to name a few. 🙂
  • Sempre há algo legal pra fazer. Só não dá tanta vontade de sair e fazer mais coisas por causa de um alguém especial aí, e mais uns loucos que eu me orgulho de ter como amigos 😉
  • O número de mendigos na rua é impressionante. Sério. Triste.
  • Eu A-DO-RO andar de metrô! Acho que um dia vou sair de casa, percorrer todas as linhas, e fazer todas as baldeações, só pra passar o dia todo andando de metrô! \o/

Acho que até teria mais coisas pra falar, mas, por enquanto, essas aí são as únicas que me vêm à cabeça.

O veredito é o seguinte: estou adorando morar aqui, a cidade de São Paulo é simplesmente maravilhosa. Mas as pessoas de Vitória… Ah, essas são insubstituíveis! 😉

Identifont – Uma Ferramenta Super Útil!

•19 março, 2010 • Deixe um comentário

Você está internetando por aí, 83 abas abertas no seu navegador, quando de repente vê uma imagem contendo um texto em uma fonte que você acha interessante/suuuuper legal/muito fófis/phoda pacarái. Não conseguindo cogitar a hipótese de viver sem ter aquela fonte no seu computador, você logo apela pro desespero e abre mais 57 abas no seu navegador, visitando dezenas de sites diferentes à procura da “fonte perdida”.

Horas depois, você desiste e se entrega à resignação de não ter encontrado a fonte amada. Recolhendo-se na sua insignificância, você deita em posição fetal e fica se lamentando até conseguir dormir.

😛

Apesar do relato pra lá de exagerado, acho que esse tipo de situação já deve ter acometido a maioria de nós algumas vezes, não? Eu mesma achava que ia ser mais uma vítima da “fonte perdida” há algumas horas, até que encontrei a salvação: O site Identifont.

Nele você tem a opção de responder um questionário com todas as características marcantes da fonte que você procura (É uma fonte Sarif? A perninha do ‘g’ minúsculo se extende além do limite inferior das outras letras? Qual a forma do rabicho do ‘Q’ maiúsculo?) e no final ele te dá umas opções que batem direitinho com tudo aquilo que você respondeu.

O meu dilema era esse:

Queria achar a fonte do título do jogo, e já estava até desistindo, achando que nunca conseguiria!

E foi exatamente neste ponto que descobri o Identifont, e respondi às muuuuuitas perguntas do questionário (é sério, acho que foram mais de 20).

No final, o resultado que apareceu pra mim foi esse:

Screenshot do resultado

Apesar da fonte encontrada ser um pouquinho menos cheinha do que a da caixa do jogo, eu diria que o site chegou bem próximo do que eu estava procurando, não é mesmo?

Essa é a dica que eu deixo hoje, não se esqueça de visitar o Identifont quando precisar! Espero que seja de alguma utilidade no futuro!

Beijos, e até o próximo encontro!

Monopoly – Séries de TV

•17 março, 2010 • Deixe um comentário

O que vou apresentar para vocês aqui é um projeto que realizei há algum tempo. Depois de fazer aquele post sobre as várias roupagens diferentes do Monopoly, resolvi fazer a minha própria versão, que trataria de um dos meus assuntos favoritos: séries de TV!

Divulgo somente agora pois retomei o interesse de continuar o blog há poucos dias, e acredito que alguns de vocês possam se interessar no jogo. 😀

Para ilustrar, mais ou menos, o feeling da parada vou colocar aqui o primeiro parágrafo presente no arquivo de Regras:

“Nesta paródia temática do célebre Monopoly, os jogadores assumem o papel de magnatas de redes de televisão locais, que têm como objetivo adquirir o maior número de direitos de exibição possível. É possível também adquirir alguns meios de distribuição e alguns estúdios de filmagem, que podem ser “gentilmente” cedidos para outros jogadores quando eles pararem lá (mediante pagamento de uma simbólica taxa, claro). As casas e hotéis dão lugar aos DVD’s e temporadas de DVD’s.”

E também não poderia esquecer de colocar o tabuleiro pra vocês terem uma amostra de como ficou:

Tabuleiro - Monopoly: Séries de TV

Os direitos de exibição, tabuleiro, regras, cartas de sorte-revés e premiações, dinheirinhos ( :P) e até um guia rápido de direitos de exibição, estúdios e meios de distribuição se encontram no arquivo em anexo: Hitomonopoly.rar

Pronto? Já baixou? Então agora me dá licença que eu vou mostrar como ficou o meu filhotinho! 😀

O tabuleiro sozinho

É assim que o tabuleiro fica quando está montado!

Alguns elementos do jogo, pra vocês terem uma noção do tamanho real

Detalhes dos dinheirinhos e dos DVDs/temporadas

As gambiarras (bonus points pra quem me disser de onde tirei os dados!)

Como podem ver, não ficou nenhum primor da arte moderna, mas com os recursos que eu tinha à mão, até que ficou bem legalzinho! 🙂 Agora vou entrar em detalhes sobre como o jogo foi, de fato, “feito” (será que “confeccionado” seria uma melhor escolha de palavra?).

O tabuleiro não foi impresso em uma folha inteira, foi impresso em 4 partes iguais para que tivesse mais mobilidade (costumamos fazer jogatinas com os amigos aqui, e sempre rola um rodízio de casas, aí já viram como o pagode ia ser complicado se o tabuleiro fosse do tamanho de um bonde, né?). Depois de recortar cada um dos 4 pedaços, colei no papel-cartão e deixei a bordinha preta que vocês vêem nas fotos.

Passei papel-contact em tudo e depois tive a idéia de fazer a gambiarra que vocês conferiram acima! Fui à papelaria, comprei 4 pecinhas daquelas de prender em pastas, calculei por um método super-ultra-hiper-mega científico (e.g.: olhômetro) o ponto no qual os furos seriam equidistantes das bordas e furei o papel-cartão. Aí ficou daquele jeito lá.

Os DVDs são arruelas que você encontra em qualquer loja de material de construção. Quando eu fui comprar, simplesmente falei: “Moça, não me chama de doida não, mas me vê umas 70 arruelas do menor tamanho que você tiver aí?”. E foi com essas arruelas também que eu fiz as temporadas. Peguei uns pedaços de folha de EVA que eu tinha aqui em casa e cortei em quadradinhos pequenos (vocês podem até reparar que nem todos ficaram com o mesmo tamanho). Aí depois coloquei uma arruelinha em cima de cada pedacinho de EVA e prendi os dois juntinhos com papel-contact (se liguem na importância e na onipresença do papel-contact nesse projeto! :P).

E é isso, minha boa gente! Foi assim que aconteceu o Monopoly – Séries de TV! Agora tô pensando em fazer um Imagem & Ação – Filmes. Se algum dia eu animar e fizer mesmo, coloco aqui também pra vocês verem o resultado 😉

Beijos, e até o próximo encontro!

PS: O nome do “.rar” é Hitomonopoly porque esse foi o nome carinhosamente dado pelo meu namorado ao projeto quando ainda estava no estágio inicial.

PS 2: Ah, já ia me esquecendo de falar! Dentro do arquivo vocês encontrarão dois arquivos com o nome “Board”, um com a extensão “.pdf” e o outro com “.png”. O “.png” é o tabuleiro inteiro, pra quem tiver a oportunidade de imprimí-lo numa folha A2. Mas quem não puder e tiver que imprimir em 4 x A4 pode usar a versão “.pdf” que já está devidamente editada e cortada justamente para facilitar este processo! 😀

Primeiro Post 2.0!!!

•11 março, 2010 • Deixe um comentário

Bem, como podem ver este aqui não é realmente, realmeeeeeente, o primeiro post mesmo. Mas é o primeiro post depois de uma pausa de quase 2 anos.

Já que minha atividade atual se resume a fazer PN, resolvi retornar a este blog e continuar mais ou menos de onde parei. Se você já visitava o site há dois anos, vai reparar que muitos dos posts antigos foram deletados (culpa dos links quebrados que eu nem posso consertar por não ter mais o conteúdo a que eles se referiam). Mas não se preocupe, você pode encontrar a maioria das coisas que estavam aqui naquela época aí pela internet (O Google é seu amigo, acredite!)

Então, é com muito entusiasmo que anuncio que o blog está de volta! Talvez com uma pequena mudança no foco, mas expandir um pouquinho os horizontes é sempre bom, não acham? =P

Beijos, e até o próximo encontro!

Feliz Dia da Toalha!!!

•25 maio, 2008 • Deixe um comentário

Hoje, 25 de Maio, é comemorado o Dia da Toalha. A inspiração para dedicar um dia especial às nossas fiéis amigas na higiene pessoal foi retirada da série de livros “O Guia do Mochileiro das Galáxias” (“Hitchhiker’s Guide to the Galaxy”), e a data da festividade vem exatamente duas semanas após a morte do criador da série, Douglas Adams.

Para honrar essa festividade, basta carregar uma toalha com você o dia todo. Nunca se sabe, afinal de contas, quando a terra será destruída e você terá que começar a pedir carona pra qualquer nave que estiver por essas bandas de cá!

Feliz dia da toalha pra todo mundo!!

Beijos, e até o próximo encontro!

Banco Imobiliário – Monopoly

•14 maio, 2008 • 1 Comentário

Então povo, depois de uma longa ausência, voltei para fazer um post sobre um tema inusitado. Retomando o retorno à infância originalmente proporcionado pelo post do LEGO, venho aqui hoje trazer algumas das várias repaginações que o velho, famigerado e querido Banco Imobiliário já sofreu.

O Banco Imobiliário (Monopoly, no inglês), começou a ser produzido nos EUA em 1935, e chegou ao Brasil em 1944. No início o jogo disponibilizava para venda alguns endereços e bairros famosos do Rio de Janeiro e de São Paulo (e.g. Leblon, av. Rebouças, Jardim Paulista, etc.). Porém, à medida que o jogo foi ganhando novas versões, os fabricantes tiveram que adaptar o tabuleiro, para abocanhar uma fatia cada vez maior do mercado consumidor. Vejamos então algumas dessas versões (mas tenham em mente que a maioria delas só está disponível em inglês):

Las Vegas Monopoly

Esse aqui é um dos que faz mais sentido para mim. E também, fala sério! Só o tabuleiro por si só já é uma verdadeira obra de arte!

Nintendo Monopoly

Nessa versão os endereços são substituídos por personagens, e sorte e revés dão lugar aos blocos de moeda e aos blocos com interrogação.

Transformers Monopoly

Esse aqui tem até peão em forma de transformer e a Terra como um dos terrenos mais valiosos do jogo.

US Navy Monopoly

Não, eu não estou brincando, é isso aí mesmo. Americano que é americano tem que mostrar o patriotismo até na hora de jogar banco imobiliário! 😛 E o pior é que esse não é o único inspirado no orgulho de ser da terra do Tio Sam. Além desse da marinha, tem também dos fuzileiros, do exército, da aeronáutica…

America’s National Parks Monopoly

Os maiores parques nacionais estão presentes nesse aqui. O que desperta mais interesse, realmente, são os peões, que são artigos necessários para explorar esses parques nacionais.

Monopoly – Star Wars Saga Edition

O legal desse é que você pode jogar com os personagens mais sagazes dos filmes, como o Yoda, Obi-Wan, Princesa Léia… Enfim, tem sempre um pra agradar alguém! Fizeram um trabalho de arte tão bem feito com esse aqui que não pude me conter, e acabei tendo que colocar mais fotos do jogo, porque ele com certeza merece!

Night Sky Monopoly

Se você sempre pensa grande, sempre quer dar um passo maior que a perna, e tem sonhos megalomaníacos até acordado, esse é O jogo! Por que comprar um bairro aqui, e uma avenida acolá se você pode comprar cometas, satélites, planetas e galáxias inteiras? Ambição pouca é bobagem…

Houve também várias outras versões, inspiradas em…

… Seriados e desenhos:

Snoopy

Family Guy (Uma Família da Pesada)

American Chopper

… Filmes:

O Senhor dos Anéis

Piratas do Caribe

… E comida!

Coca-Cola

M&M

E algumas versões também foram lançadas aqui no Brasil, entre elas:

Disney-Pixar

Bob Esponja

Os Simpsons

É tanto Banco Imobiliário que rola solto por aí, que acabaram lançando uma versão não-oficial de algo que realmente deveria ter seu próprio monopólio, o Googolopoly!

É isso aí minha gente, pra compensar a falta de posts nos últimos dias, fiz um megapost com um quinquilhão de inutilidades que vocês poderiam morrer sem saber, mas que te divertiram (espero eu) por pelo menos uns cinco minutos. XD

Beijos, e até o próximo encontro!